8 passos para ter uma loja virtual lucrativa


 

Você pensa em ter uma loja virtual, mas esse terreno é desconhecido e intimidador. Então, não tenha pressa. O ideal é buscar informações e acumular conhecimento sobre o seu futuro negócio. É necessário que suas decisões sejam dotadas de uma boa dose de precisão para que o empreendimento seja bem sucedido. Não é só ter uma loja virtual, mas ter uma loja virtual lucrativa. É disso que vamos falar.

Como são muitos os itens, vamos direto ao assunto, abordando uma fórmula padronizada, que você pode seguir à risca para criar uma loja virtual lucrativa. O foco aqui é em performance, mas passaremos, mesmo que superficialmente, por questões mais técnicas, estruturais e operacionais, uma vez que é impossível prescindir a abordagem desses temas.

Vamos em frente?

 

1 – Planejamento estratégico

Todo negócio precisa começar por um planejamento estratégico. O papel do planejamento estratégico é provar que uma oportunidade de negócios é real e viável. Ele precisa mostrar claramente quais são os objetivos da empresa e quais estratégias serão adotadas para alcançá-los.

Entre as muitas questões estratégicas estão: concorrência, o perfil da cadeia de fornecedores, a descrição do comportamento do consumidor, dados de mercado relativos ao setor e/ou ao nicho de atuação da empresa, definição clara do público-alvo e suas características.

Além disso, é preciso que você inclua o planejamento financeiro, que será essencial para sustentar as estratégias definidas. Além de projetar o investimento inicial, o custo anual do negócio, a previsão de lucro e o tempo desejado de recuperação do investimento, é o controle financeiro que determinará o orçamento mensal e anual, de modo a respaldar os investimentos e a operação.

Nessa fase, você terá que construir uma visão do negócio a longo prazo, dizendo tudo que pretende fazer e alcançar.

 

2 – Defina bem o posicionamento

A definição do posicionamento é a etapa final do planejamento estratégico, decorrente de três fatores principais:

- perfil do público-alvo da empresa;

- perfil da concorrência;

- capacidade da empresa de gerar valor para o seu público.

Em resumo, você precisa entender o que o seu público busca e precisa para desenvolver uma proposta de valor adequada a ele. Precisa conhecer a concorrência para criar estratégias para se diferenciar. É necessário, enfim, possuir as habilidades para criar essa proposta de valor, que inclui os produtos, o nível dos serviços envolvidos e a comunicação.

 

3 – Crie sua marca

A marca é produto do posicionamento. Se o seu posicionamento é “ser um ambiente de compras descontraído para pessoas que buscam performance e resultado nos treinos físicos”, tudo que for feito, desde a elaboração do site até a descrição dos produtos, deve retratar esse posicionamento.

É assim que se constrói uma marca, que nada mais é que a sua empresa na mente do seu consumidor. Invista, portanto, em design e identidade visual. Se você der muita atenção a essa etapa, esse será um dos maiores fatores de lucratividade.

Outro ponto importante é o investimento em uma linguagem que não só se aproxime do coração do público-alvo, mas que seja única. Opte por uma forma criativa para falar de sua marca, pois isso ajuda a diferenciá-la na mente do público e contribui para as vendas.

 

4 – Que tal contratar uma agência digital?

Tudo que foi dito até aqui pode ter ficado muito claro para você. Não obstante, você reconhece que não tem habilidades para executar todas essas fases.

Nessa hora, a melhor providência é procurar uma agência digital, que tenha experiência em auxiliar clientes desde o início de sua atividade. Uma agência que tenha um histórico de sucesso com seus clientes.

Do posicionamento em diante, tudo é marketing. Como estamos falando do ambiente digital, é marketing digital. Logo, o mais apropriado é que você tenha o apoio de uma agência digital em todas as etapas.

 

5 – Faça um plano de marketing digital

O plano de marketing digital é tudo que você precisa para colocar suas estratégias em prática. Nele, você precisará mostrar quais os produtos que vai vender, qual será a política de preços, quais serão os canais e política de comunicação, quais as campanhas promocionais, quais os canais de atendimento e qual a programação, entre outros pontos.

 

6 – Estruture e organize seu negócio pensando no futuro

Se você tem uma visão do futuro, sabe qual o tamanho que seu negócio pretende alcançar. Sendo assim, é imprescindível criar uma estrutura e uma organização que deem sustentação à caminhada rumo ao sucesso.

Isso já passa pelas escolhas que você fará na hora de construir a loja virtual. Se você vai contratar uma agência para desenvolver o site ou recorrerá a outros modelos de desenvolvimento, é primordial que esteja atento ao preenchimento de requisitos essenciais, tais como:

- navegabilidade;

- experiência do usuário;

- certificados digitais de segurança;

- diversificação das formas de pagamento;

- planejamento de estoque;

- parcerias para o serviço de frete;

- atendimento e pós-venda;

- integração com fornecedores;

- controle de estoque em tempo real;

- integração da loja virtual com o PDV online;

- emissão de boletos e notas fiscais;

- sistema de relatórios de apoio às decisões de marketing, logística e da área financeira.

O importante é começar o negócio de forma organizada, porque essa medida evitará transtornos e gastos no futuro, que acabarão por reduzir a lucratividade de sua loja.

 

7 – Invista em divulgação

Se você já conhece o seu público, esse passo será facilitado. Você terá que fazer um estudo para identificar por quais canais e em que horários deve divulgar seu negócio de modo a alcançar o seu público-alvo.

Em se tratando de uma loja virtual, reserve uma verba para o Google Adwords e para o Facebook Ads. São ferramentas pagas, com perfis diferentes. O Adwords é um canal para você ser encontrado através das pesquisas orgânicas feitas pelos consumidores. O Facebook Ads é um canal mais agressivo, em que você faz com que seu anúncio seja mostrado para o público que você deseja quando essas pessoas navegam no Facebook.

Ambos possuem alto valor para ativar a sua marca. São ferramentas que geram tráfego mais rápido para a sua loja, acelerando as vendas e tornando-a conhecida.

 

8 – Invista na fidelização

Se um cliente comprou uma vez em sua loja e teve uma experiência satisfatória, é muito provável que ele volte a comprar. Mas você não deve ficar de braços cruzados esperando que ele faça isso. Crie formas de capturar seus dados e autorização para enviar-lhe e-mails.

Use um CRM para segmentar sua base de leads e poder, assim, selecionar a oferta mais adequada a ser comunicada na hora de convidar seu cliente a comprar novamente. Clientes fidelizados são os mais lucrativos.

Por uma loja virtual lucrativa

Se você seguir esse passo a passo terá todas as chances de ser bem sucedido. Vale a pena ampliar o investimento inicial, buscando apoio profissional qualificado e abrangente, assim como investindo em propaganda.

  1. Invista pesado na experiência do cliente. Tente criar uma experiência única, que faça com que ele lembre e a associe à sua marca. Os negócios mais bem sucedidos relacionados à indústria e ao comércio foram construídos a partir de uma marca poderosa.

No mais, votos de que você consiga construir uma loja virtual lucrativa, que se torne sinônimo de empreendimento de sucesso.

 

Autor convidado

Tamara Dias - GestãoClick
 


Voltar ao Topo